Cérebro ativa os músculos e ossos só de pensarmos em fazer movimento

Um terço do exercício já começa na mente, diz neurologista Tarso Adoni. Médico diferenciou talentos de habilidades; saiba como desenvolvê-los.

Treinar a coordenação motora e apostar em novas habilidades ajudam a manter a mente e o corpo ativos. Segundo a educadora física Monica Monteiro e o neurologista Tarso Adoni, um terço do exercício já começa pelo olhar. Isso porque o cérebro ativa os músculos e ossos só de pensarmos em executar um movimento, mesmo parados. Isso ocorre porque, aparentemente, a mente não diferencia a atividade real da projetada.
Estudos mostram que atletas que observam outros colegas fazendo um movimento obtêm melhor desempenho. Na sua rotina diária, essa informação pode servir para você parar e prestar atenção nas explicações sobre os movimentos.
O neurologista também diferenciou talentos de habilidades, como nadar, cozinhar, escrever, falar em público, fotografar e tocar um instrumento musical. Nós nascemos com talentos, que são a maquinaria genética para realizar bem uma determinada ação. Já as habilidades só se manifestam se a pessoa tiver a oportunidade para que isso aconteça, com treinos e repetições. No estúdio, ainda foram demonstrados passos da dança indiana, uma modalidade que exige muita coordenação motora e combinação de movimentos do corpo com os dos olhos.

Fonte: G1