Mundial Acalma até Hipocondríacos

Nos dias em que o Brasil joga, as vendas na cidade-sede do jogo caem pela metade.

A Copa acalmou até os hipocondríacos. As vendas de medicamentos para doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, e de medicamentos comercializados sem receita, como analgésicos, caíram em junho, segundo empresas do setor. A procura por itens de higiene pessoal e beleza está mais alta, mas não o suficiente para compensar a perda de receita das farmácias na área de medicamentos. Na rede Pague Menos, a queda ficou entre 5% e 6%.

Nos dias em que o Brasil joga, as vendas na cidade-sede do jogo caem pela metade.

O comércio em geral perdeu faturamento com o Copa. Em cada feriado, a perda varia de 1,5% a 3%, o que representa uma redução de R$ 70,8 milhões a R$ 142 milhões em receita bruta, segundo projeção de duas associações ouvidas ontem. As exceções são as vendas de carnes, salgadinhos, bebidas, produtos esportivos e televisores.

03/07/2014 - Valor Econômico
Jornalista: Cibelle Bouças, Adriana Mattos e Sérgio Ruck Bueno