A Importância do Distribuidor

Apesar de todo o esforço relacionado à integração da cadeia de abastecimento, o distribuidor sempre será um elo necessário e fundamental de conexão entre as empresas fabricantes e os estabelecimentos varejistas.

Com essa integração, o distribuidor, também denominado "intermediário", proporciona a minimização dos estoques no processo de abastecimento, gerando, assim, uma conseqüente redução na margem de erro da cadeia logística.

Portanto, as pressões sobre a precisão logística e o desempenho do ciclo de distribuição são enormes, existindo diversas métricas funcionais para a sua classificação e padrões mundiais de precisão e desempenho a serem consultados.

Entre as várias funções do distribuidor na cadeia de abastecimento, podem-se destacar algumas de extrema relevância, tais como a manutenção de estoques necessários para balancear e regular a variação entre os planos de produção e demanda; a cobertura total do mercado por meio da força de vendas, contando com visitação freqüente e telemarketing especializado no atendimento ao cliente; o acúmulo e a consolidação de produtos de vários fabricantes em uma única empresa, buscando combinar a venda e o embarque para clientes comuns e a assistência creditícia e financeira, possibilitando aos varejistas melhores condições e prazos para pagamentos.

Podemos contar também com as vendas em pequenas quantidades pelo fraciona-mento da embalagem de despacho do fabricante; a redução dos custos de logística, armazenagem edistribuição incidentes sobre o produto, em função da especialidade do distribuidor; as entregas programadas com maior freqüência, permitindo aos varejistas manterem menor estoque dos produtos; a racionalização do processo de obtenção de informações sobre o mercado e seu comportamento e a análise crítica das tendências dos seus clientes, sejam eles farmácias, drogarias, hospitais, clínicas ou órgãos governamentais.

Para fazer toda a operação, os custos operacionais de um distribuidor não são baixos e, como a tônica empresarial em retorno dos investimentos roga que eles devem ser permanentemente minimizados, a redução dos custos de distribuição tem sido extremamente enfatizada como um importante ponto na comercialização.

Por isso, além da preocupação em atender bem o cliente, o distribuidor tem o desafio de se preocupar com a melhora na utilização dos recursos para maior otimização dos custos, o que representa quase sempre o repasse de maiores descontos aos produtos vendidos aos varejistas. 

10/02/2014
Guia da Farmácia
Jornalista: Jony Sousa